Emirados Árabes Unidos é o mais alto no mundo em gastos com turismo halal

DUBAI, 5 de setembro de 2018 (WAM) – Os Emirados Árabes Unidos (EAU) são os maiores do mundo em gastos halal* com US $ 17,6 bilhões estimados gastos por residentes dos Emirados Árabes Unidos fora do país em 2017, revelou uma nova análise da Câmara de Comércio e Indústria de Dubai. A Arábia Saudita e o Kuwait ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente, de acordo com a análise baseada em dados recentes da Mastercard e do World Travel & Tourism Council (WTTC). De acordo com os resultados, os turistas sauditas gastaram US $ 16,1 bilhões em 2017, enquanto os viajantes do Kuwait gastaram US $ 10,4 bilhões durante o mesmo ano. Os Emirados Árabes Unidos foram escolhidos como destino de escolha para viajantes muçulmanos devido a vários fatores importantes, incluindo seu ambiente de negócios competitivo, ampla variedade de atividades de viagem e turismo, prontidão avançada em TIC e infraestrutura aeroportuária de classe mundial. A análise foi divulgada antes do Global Islamic Economy Summit (GIES) 2018, que será realizado em Dubai nos dias 30 e 31 de outubro sob o patrocínio de Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente dos EAU, primeiro-ministro e governante de Dubai. . O GIES 2018, o maior e mais abrangente fórum do mundo dedicado à economia islâmica, reunirá importantes legisladores e especialistas de todo o mundo para abordar os principais desafios e oportunidades da economia islâmica. A cúpula de alto nível está sendo organizada em conjunto pela Câmara de Dubai e o Centro de Desenvolvimento da Economia Islâmica de Dubai (DIEDC), com a Thomson Reuters atuando como Parceira Estratégica. De acordo com os resultados, os gastos no segmento global de viagens muçulmanas são avaliados atualmente em cerca de US $ 180 bilhões. Estima-se que este número chegue a US $ 220 bilhões até 2020, enquanto o número de viajantes muçulmanos globalmente deverá aumentar dos atuais 131 milhões para 156 milhões no mesmo ano. Durante 2017, os viajantes muçulmanos gastaram uma média estimada de US $ 1.374 por pessoa, com este montante projetado para aumentar para US $ 1.410 até 2020. De acordo com os resultados da análise, o desenvolvimento do segmento foi impulsionado por fatores demográficos e socioeconômicos, como o crescimento da população muçulmana no mundo e a ascensão da classe média nos países de maioria muçulmana. Outros impulsionadores de crescimento incluem acesso melhorado a informações de viagens e a crescente disponibilidade de serviços e instalações de viagem amigas dos muçulmanos. (#Envolverde) *O turismo Halal é uma subcategoria do turismo que é voltada para famílias muçulmanas que seguem as regras do Islã. Os hotéis nesses destinos não servem bebidas alcoólicas e possuem piscinas separadas e instalações de spa para homens e mulheres.

O post Emirados Árabes Unidos é o mais alto no mundo em gastos com turismo halal apareceu primeiro em Envolverde – Revista Digital.

Continue Reading

Emirados Árabes Unidos é o mais alto no mundo em gastos com turismo halal

DUBAI, 5 de setembro de 2018 (WAM) – Os Emirados Árabes Unidos (EAU) são os maiores do mundo em gastos halal* com US $ 17,6 bilhões estimados gastos por residentes dos Emirados Árabes Unidos fora do país em 2017, revelou uma nova análise da Câmara de Comércio e Indústria de Dubai. A Arábia Saudita e o Kuwait ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente, de acordo com a análise baseada em dados recentes da Mastercard e do World Travel & Tourism Council (WTTC). De acordo com os resultados, os turistas sauditas gastaram US $ 16,1 bilhões em 2017, enquanto os viajantes do Kuwait gastaram US $ 10,4 bilhões durante o mesmo ano. Os Emirados Árabes Unidos foram escolhidos como destino de escolha para viajantes muçulmanos devido a vários fatores importantes, incluindo seu ambiente de negócios competitivo, ampla variedade de atividades de viagem e turismo, prontidão avançada em TIC e infraestrutura aeroportuária de classe mundial. A análise foi divulgada antes do Global Islamic Economy Summit (GIES) 2018, que será realizado em Dubai nos dias 30 e 31 de outubro sob o patrocínio de Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente dos EAU, primeiro-ministro e governante de Dubai. . O GIES 2018, o maior e mais abrangente fórum do mundo dedicado à economia islâmica, reunirá importantes legisladores e especialistas de todo o mundo para abordar os principais desafios e oportunidades da economia islâmica. A cúpula de alto nível está sendo organizada em conjunto pela Câmara de Dubai e o Centro de Desenvolvimento da Economia Islâmica de Dubai (DIEDC), com a Thomson Reuters atuando como Parceira Estratégica. De acordo com os resultados, os gastos no segmento global de viagens muçulmanas são avaliados atualmente em cerca de US $ 180 bilhões. Estima-se que este número chegue a US $ 220 bilhões até 2020, enquanto o número de viajantes muçulmanos globalmente deverá aumentar dos atuais 131 milhões para 156 milhões no mesmo ano. Durante 2017, os viajantes muçulmanos gastaram uma média estimada de US $ 1.374 por pessoa, com este montante projetado para aumentar para US $ 1.410 até 2020. De acordo com os resultados da análise, o desenvolvimento do segmento foi impulsionado por fatores demográficos e socioeconômicos, como o crescimento da população muçulmana no mundo e a ascensão da classe média nos países de maioria muçulmana. Outros impulsionadores de crescimento incluem acesso melhorado a informações de viagens e a crescente disponibilidade de serviços e instalações de viagem amigas dos muçulmanos. (#Envolverde) *O turismo Halal é uma subcategoria do turismo que é voltada para famílias muçulmanas que seguem as regras do Islã. Os hotéis nesses destinos não servem bebidas alcoólicas e possuem piscinas separadas e instalações de spa para homens e mulheres.

O post Emirados Árabes Unidos é o mais alto no mundo em gastos com turismo halal apareceu primeiro em Envolverde – Revista Digital.

Continue Reading

Emirados Árabes Unidos é o mais alto no mundo em gastos com turismo halal

DUBAI, 5 de setembro de 2018 (WAM) – Os Emirados Árabes Unidos (EAU) são os maiores do mundo em gastos halal* com US $ 17,6 bilhões estimados gastos por residentes dos Emirados Árabes Unidos fora do país em 2017, revelou uma nova análise da Câmara de Comércio e Indústria de Dubai. A Arábia Saudita e o Kuwait ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente, de acordo com a análise baseada em dados recentes da Mastercard e do World Travel & Tourism Council (WTTC). De acordo com os resultados, os turistas sauditas gastaram US $ 16,1 bilhões em 2017, enquanto os viajantes do Kuwait gastaram US $ 10,4 bilhões durante o mesmo ano. Os Emirados Árabes Unidos foram escolhidos como destino de escolha para viajantes muçulmanos devido a vários fatores importantes, incluindo seu ambiente de negócios competitivo, ampla variedade de atividades de viagem e turismo, prontidão avançada em TIC e infraestrutura aeroportuária de classe mundial. A análise foi divulgada antes do Global Islamic Economy Summit (GIES) 2018, que será realizado em Dubai nos dias 30 e 31 de outubro sob o patrocínio de Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente dos EAU, primeiro-ministro e governante de Dubai. . O GIES 2018, o maior e mais abrangente fórum do mundo dedicado à economia islâmica, reunirá importantes legisladores e especialistas de todo o mundo para abordar os principais desafios e oportunidades da economia islâmica. A cúpula de alto nível está sendo organizada em conjunto pela Câmara de Dubai e o Centro de Desenvolvimento da Economia Islâmica de Dubai (DIEDC), com a Thomson Reuters atuando como Parceira Estratégica. De acordo com os resultados, os gastos no segmento global de viagens muçulmanas são avaliados atualmente em cerca de US $ 180 bilhões. Estima-se que este número chegue a US $ 220 bilhões até 2020, enquanto o número de viajantes muçulmanos globalmente deverá aumentar dos atuais 131 milhões para 156 milhões no mesmo ano. Durante 2017, os viajantes muçulmanos gastaram uma média estimada de US $ 1.374 por pessoa, com este montante projetado para aumentar para US $ 1.410 até 2020. De acordo com os resultados da análise, o desenvolvimento do segmento foi impulsionado por fatores demográficos e socioeconômicos, como o crescimento da população muçulmana no mundo e a ascensão da classe média nos países de maioria muçulmana. Outros impulsionadores de crescimento incluem acesso melhorado a informações de viagens e a crescente disponibilidade de serviços e instalações de viagem amigas dos muçulmanos. (#Envolverde) *O turismo Halal é uma subcategoria do turismo que é voltada para famílias muçulmanas que seguem as regras do Islã. Os hotéis nesses destinos não servem bebidas alcoólicas e possuem piscinas separadas e instalações de spa para homens e mulheres.

O post Emirados Árabes Unidos é o mais alto no mundo em gastos com turismo halal apareceu primeiro em Envolverde – Revista Digital.

Continue Reading

Elevação do nível do mar afoga o turismo em Camarões

  Kribi, Camarões, 28/7/2014 – Pierre Zambo é gerente de um hotel em Kribi, um balneário na região sul de Camarões. Antes, contou, recebia “mais de cem turistas por semana. Agora, se consigo ter 50 ao mesmo tempo, é um grande negócio”. Localizada no Golfo da Guiné, Kribi é uma cidade balneária com cerca de […] Continue Reading

Salvando o turismo caribenho

    Bridgetown, Barbados, 24/4/2014 – Diante da perspectiva de perder para a erosão quilômetros de belas praias de areias brancas, e os milhões de dólares de turistas que as visitam, Barbados toma medidas para proteger sua faixa costeira como sendo questão de vida ou morte. “Temos que ser capazes de preservar essas praias, nossos […] Continue Reading

Remansos de Kerala em perigosa deterioração

  Kerala, Índia, 10/3/2014 – A agricultura, o turismo e as más práticas pesqueiras, junto com políticas oficiais erradas, degradam os famosos remansos de Kerala, um dos mais populares destinos turísticos da Índia. Essa contaminação é particularmente visível no lago de Vembanad, de 95 quilômetros de comprimento. Os mais afetados são os membros das pequenas […] Continue Reading

Negócio italiano dos resíduos tóxicos vai de vento em popa

Nápoles, Itália, 19/12/2013 – A beleza da baía de Nápoles sob o cair do sol, o romantismo de Sorrento e o esplendor cênico da costa de Amalfi atraem dezenas de milhares de visitantes ao sul da Itália, mas poucos sabem que a região esconde uma suja verdade. A área entre Caserta e Nápoles, na região […] Continue Reading

Turismo na África oriental muito perto da guerra no Congo

  Goma, República Democrática do Congo, 6/11/2013 – A maioria dos países da Comunidade Africana Oriental (CAO) se comprometeu em adotar um visto comum para promover o turismo na região. Contudo, a Tanzânia é dúvida, por causa do conflito na República Democrática do Congo (RDC). A CAO está formada por Burundi, Quênia, Ruanda, Tanzânia e […] Continue Reading

Uruguai aspira ser centro logístico regional

  Montevidéu, Uruguai, 6/11/2013 – O pequeno Uruguai pode se converter em um grande polo logístico do Cone Sul-Americano com o porto de águas profundas que o governo planeja instalar em uma zona turística no Oceano Atlântico. O projeto é polêmico nesse país, pois vai reestruturar uma área turística e agreste. Contudo, também competirá com […] Continue Reading